• Sociedade Portuguesa de Literacia em Saúde

Sérgio  Abrunheiro

Atualizado: 23 de ago.



Acredito que existe um enorme potencial transformador associado à Literacia em Saúde, que necessita de ser concretizado na sua plenitude. No entanto, para que tal aconteça é determinante que os diversos stakeholders da sociedade, e de forma particular os profissionais de saúde. Concretizar o potencial transformador da Literacia em Saúde

O conceito de Literacia em Saúde foi mencionado pela primeira vez, no ano de 1974, por Simonds, porém, o seu percurso de afirmação tem sido algo moroso, como constatamos por exemplo nos resultados vertidos nos Inquéritos de Literacia em Saúde dos vários países europeus, incluindo Portugal.

Na verdade, a Literacia em Saúde, só mais recentemente assumiu um maior destaque público, constando agora de múltiplos documentos estratégicos da saúde, como o Plano Nacional de Saúde ou o Plano Nacional para a Segurança dos Doentes 2021-2026. Esta realidade, decorrerá certamente dos benefícios que hoje se lhe reconhecem, nomeadamente ao nível da prevenção da doença, da promoção da saúde, do uso racional dos serviços de saúde e do contributo indelével para a sustentabilidade dos sistemas de saúde.

Acredito que existe um enorme potencial transformador associado à Literacia em Saúde, que necessita de ser concretizado na sua plenitude. No entanto, para que tal aconteça é determinante que os diversos stakeholders da sociedade, e de forma particular os profissionais de saúde, possam estar devidamente dotados de competências que lhes permitam ser verdadeiros promotores dos níveis de literacia em saúde das populações.

Teremos assim cidadãos mais proativos e envolvidos nos seus projetos de saúde, mais empoderados para tomar decisões ajustadas em saúde que promovam a sua segurança e o seu bem-estar, sendo esta a missão maior de cada profissional de saúde.

Considero ainda que a recém-criada SPLS, liderada pela Exma. Professora Cristina Vaz de Almeida, terá um papel determinante em todo este processo, ao agregar os diversos especialistas de literacia em saúde, instigando a reflexão científica neste âmbito, defendendo a necessária integração de cuidados, reunindo e partilhando boas práticas de Literacia em Saúde, colocando sempre o cidadão no centro de todo este processo.

Urge concretizar o potencial transformador da Literacia em Saúde!


Sérgio Abrunheiro

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo