Imagem3.jpg

O Grupo da Literacia para a Segurança dos Cuidados de Saúde de Enfermagem do #CHUC, em parceria com a Sociedade Portuguesa Literacia em Saúde, assinalaram o Dia Internacional da Literacia, celebrado a 8 de setembro, com o evento “Literacia em saúde, um desafio emergente – a exigência de um compromisso global” dirigido aos cidadãos prestadores e utilizadores dos cuidados de saúde.

Dia Internacional da Literacia, 8 de setembro 2022

 Para comemorar também a Literacia em saúde

 

A literacia em saúde é um processo multidimensional, onde estão envolvidas as várias dimensões associadas aos determinantes da saúde, como seja a dimensão social, cultural, espiritual, económica e política.  Por isso, facilmente se compreende que o aumento sustentado dos níveis de Literacia em Saúde, requer uma estreita articulação entre os profissionais de saúde, os cidadãos e todos os outros parceiros que possam integrar e potenciar as intervenções de promoção da Literacia em Saúde, como sejam as instituições do Setor Público, Social e Privado, Municípios, Associações de Doentes, Academia, Ordens Profissionais, Sociedades Científicas, Comunicação Social, Sociedade Civil, entre outros. A promoção da literacia em saúde, implica obrigatoriamente um compromisso global de toda a sociedade.

Reconhecendo esta necessidade, o Grupo Institucional - Literacia para a segurança dos cuidados de saúde de enfermagem do CHUC em parceria com a Sociedade Portuguesa de Literacia em Saúde (SPLS) organizou o evento “Literacia em saúde, um desafio emergente – a exigência de um compromisso global” procurando trazer os vários atores da sociedade a discutir esta temática.

Para a sessão de abertura contámos com a presença do Vice-Presidente da Câmara Municipal de Coimbra- Prof. Dr. Francisco Veiga, com a Presidente do Conselho diretivo da ARS Centro, Drª Rosa Reis Marques, com a Presidente da Sociedade Portuguesa de Literacia em Saúde Profª Drª Cristina Vaz de Almeida, com o  Presidente do CA do CHUC, Dr. Carlos Santos, com a Enfermeira Diretora do CHUC, Enfª Áurea Andrade e com a  Enfermeira Gestora e Coordenadora do Grupo institucional do Grupo Institucional “Literacia para a segurança dos cuidados de saúde de enfermagem, Enfª Berta Augusto.

Estes intervenientes destacaram a importância de trabalhar em rede para a construção de uma sociedade com índices mais elevados de literacia em saúde.

Num segundo momento tivemos a conferência da Professora Cristina Vaz de Almeida, Presidente da Sociedade Portuguesa de Literacia em Saúde (SPLS) que destacou a importância da adoção de múltiplas estratégias de boas práticas de literacia em saúde, pois só assim será possível um caminho de sucesso e concretização de objetivos em prol da literacia em saúde.

Seguiu-se o painel “Literacia em Saúde: uma visão integrada”, moderado pela Professora Cristina Vaz de Almeida, que contou com preletores de reconhecido mérito.

 

 

 

O Dr. Miguel Telo de Arriaga - Chefe da Divisão de Literacia, Saúde e Bem-Estar, na Direção-Geral de Saúde, que abordou a temática da Literacia em saúde nas Políticas de saúde referindo a necessidade de se criar um verdadeiro “ecossistema” promotor da literacia em saúde, onde os vários stakeholders trabalhem de forma integrada. Reforçou que “precisamos de ativar as pessoas com o apoio do ecossistema promotor da literacia em saúde”, “nem sempre concentrar-nos apenas na evidência, mas sim na prática com base nas necessidades”.

A Profª Rita Espanha - Professora e Investigadora do ISCTE centrou a sua intervenção no tema Investigação e Literacia em Saúde, destacando a necessidade de se investigar, para promover o conhecimento científico no âmbito da literacia em saúde, conduzindo à melhoria na ação. “O futuro da digitalização para os jovens… a comunicação digital traz-lhes desafios, mas sobretudo oportunidades”

 

A Drª Rita Veloso Mendes - Administradora Hospitalar Hospital Garcia de Orta, EPE que focou a sua intervenção na Literacia em saúde na Gestão Hospitalar.

O Dr. Rui Nogueira – Médico e Presidente da Mesa da Assembleia da CIMR de Leiria que abordou o tema “os municípios na promoção da literacia em saúde” salientando a tão veiculada transferência de competências para as autarquias, nomeadamente a saúde, reforçando a necessidade de se encontrarem recursos e desenvolver a literacia em saúde em pequenas comunidades, envolvendo as autarquias e as unidades de saúde. Salientou “temos que trabalhar com a comunidade e na comunidade”.

O Eng. Alexandre Silva – Presidente da Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla que centrou a sua preleção na Informação em saúde – perspetiva do cidadão

Ressalvou que as associações de utentes “somos entidades credíveis para as pessoas, procuram-nos com confiança”, “conseguimos aumentar a literacia em saúde havendo união das associações e de recursos”.

Contámos também com o Dr. Francisco George que conduziu a conferência “A literacia em Saúde - um compromisso global”, numa reflexão alargada acerca da evolução das questões de saúde pública, numa perspetiva de aproximação ao cidadão e a necessidade de encontrar estratégias de literacia que promovam a segurança dos cidadãos. Na sua intervenção destacou alguns aspetos como “focar as ações de literacia em saúde nas populações mais vulneráveis… ajudá-las a sair de situações iletradas, apostar na Prevenção primária”, “é preciso mais debate, mais conhecimento”, “nós (profissionais de saúde) estamos aqui para liderar o processo em saúde”.

Sendo também um compromisso assumido pelo CHUC a promoção da literacia em saúde dos cidadãos, estão em desenvolvimento vários projetos de intervenção neste âmbito, tendo sido apresentados 4 destes projetos na Mesa Redonda “Promoção da Literacia em Saúde dos Cidadãos” moderada pela Enfª Emília Torres - Adjunta da Enfermeira Diretora para a Gestão da Qualidade e Segurança dos Cuidados.

 

 

Foi apresentado pelo Sr. Enfermeiro André Ferreira o projeto desenvolvido no Serviço de Neurologia, intitulado - “AVC_H3: da compreensão à mudança de comportamento” com o objetivo de promover a literacia em saúde do doente com AVC/AIT e com fatores de risco modificáveis, para a adoção de hábitos alimentares saudáveis.

Foi também apresentado pela Sra. Enfermeira Paula Amaro o projeto “Hematodigital - o acesso à informação credível”, desenvolvido no Serviço de Hematologia, com o objetivo de desenvolver uma biblioteca digital, utilizada como ferramenta para utilização na capacitação do utente internado, utilizando informação atual, organizada e uniformizada, proporcionando uma experiência dinâmica e apelativa de aprendizagem.

A Sra. Enfermeira Bárbara Guerra apresentou o Projeto “Cuidador informado: um regresso a casa em segurança” implementado no Serviço de Medicina G -, que tem por objetivos: desenvolver a capacidade do cuidador para aceder, compreender e usar a informação, de modo a facilitar o processo de adaptação às novas situações inerentes ao seu papel, capacitando-o para a tomada de decisão em saúde no contexto do dia-a-dia. Pretende-se ainda, dotar o cuidador de competências que lhe permitam assumir as responsabilidades e facilitar a navegabilidade do doente e cuidador nos serviços de saúde.

Foi também apresentado pelo Sr. Enfermeiro Carlos Fernandes um projeto promovido pelo grupo institucional “Literacia para a segurança dos cuidados de saúde de enfermagem”, designado “Cuidadores Infor+”, projeto este que será divulgado à comunidade detalhadamente no dia 5 de novembro - Dia Mundial do Cuidador Informal”. Este projeto tem por objetivos promover a literacia em saúde do cuidador informal, criar uma rede multidisciplinar e multissectorial de apoio ao cuidador informal e promover o seu bem-estar e qualidade de vida.

A Sociedade Portuguesa de Literacia (SPLS) além de parceira na organização do evento,  complementou a sua participação

neste evento com a partilha sucinta sobre a sua atividade nos primeiros seis meses de existência. Anunciou também o número de candidaturas ao Prémio Nacional de Literacia em Saúde.

Este evento contou ainda com a apresentação de 7 comunicações livres e 19 e-posters, tendo sido atribuídas menções honrosas aos vencedores, respetivamente ao "Projeto VirtuALL promove a literacia digital e de saúde em seis municípios da região centro" e "Literacia em Saúde, um desafio para os Enfermeiros…".

Prémios – Comunicações Livres e E- Posters

Estes vencedores terão lugar a divulgação no site da SPLS.

O primeiro lugar da Comunicação Livre e do E-Poster têm participação garantida no próximo E-book.

Vencedores do concurso de Comunicações livres e E-posters

 

Vencedor Comunicação Livre – Menção Honrosa

Projeto VirtuALL promove a literacia digital e de saúde em seis municípios da região

centro

Autores: Mónica Sousa, Cláudia Veríssimo, Mariana Assunção, Tatiana Cadima

Vencedor e-poster – Menção Honrosa

Literacia em Saúde, um desafio para os Enfermeiros…

Autores: José Ferreira, Catarina Fernandes, Liliana Pita

 

2º Lugar Comunicação Livre

Mais Literacia em Saúde Mais Segurança nos Cuidados

Autores: Susana Ramos, Ana Cristina Diniz, Catarina Ferreira, Idalina Bordalo, Maria de Lurdes

Trindade, Teresa Castro, Ana Paula Vital

 

2º Lugar E-poster

 Literacia em Saúde e Capacitação dos Profissionais: 50 semanas, 50 Temas

Autores: Susana Ramos, Ana Cristina Diniz, Catarina Ferreira, Idalina Bordalo, Maria de Lurdes

Trindade, Teresa Castro

3º Lugar Comunicação Livre

Pôr em Movimento a Literacia em Saúde Digital!

Autores: Paula Taborda

3º Lugar E-poster

Literacia em Saúde - O Caminho da AADIC (Associação de Apoio aos Doentes com Insuficiência Cardíaca)

Autores: Paula Vital, Maria José Rebocho

 

 

 A sessão de encerramento foi conduzida pela Enfermeira Diretora do CHUC, Áurea Andrade e pela  Professora Cristina Vaz de Almeida, Presidente da SPLS, que reforçaram a importância da cooperação interinstitucional e multissectorial, colocando a promoção da literacia em saúde, como premissa fundamental para decisões informadas e para a promoção da saúde do cidadão.

 

No encerramento deste memorável evento decorreu um momento musical com Porto d’Honra que nos presenteou com fados de Coimbra.

IMG-20220909-WA0004.jpg