Que objetivos tem este

Claramente na Complexidade?

É um projeto de Literacia em Saúde da Sociedade Portuguesa de Literacia em Saúde (SPLS), que combinará diferentes meios de divulgação digitais, impressos, orais, para melhorar o nível de literacia em saúde do cidadão através de explicações sucintas feitas por profissionais das áreas da saúde, de forma assertiva, clara e positiva, sobre os vários termos técnicos em saúde, o conteúdo e as competências das múltiplas profissões nas áreas da saúde.

 

Trata-se de abrir um pouco o véu das competências que estão por detrás dos profissionais de saúde, as suas funções, trabalho dedicado e persistente para melhorar a saúde das pessoas e proporcionar mais qualidade de vida e bem-estar.

 

É um investimento para proporcionar melhor compreensão por parte do público, que tantas vezes não tem ideia dos “mundos” que estão por detrás de cada profissão da saúde como: médico, enfermeiro, terapeuta, psicólogo, farmacêutico, médico dentista, higienista oral, técnico de diagnóstico e terapêutica, assistente social, e todas as especialidades que cada uma destas profissões tem, e que nos cruzamos durante a nossa vida.

 

Convidaremos um profissional diferente em cada número, que, através de um conjunto reduzido de perguntas, partilhará, numa linguagem simples e acessível a todo o cidadão, a sua função, os objetivos da sua atividade, os avanços na ciência e também as suas ambições e desafios.

 

Mais do que uma entrevista sobre o próprio é a partilha, com linguagem assertiva, clara e positiva de mais conhecimento às pessoas, às comunidades, às organizações, á sociedade.

Os temas poderão ser propostos pelo cidadão, porque é ele, em primeiro lugar que, ao ver esclarecida a sua dúvida, consegue aumentar as suas competências, e por isso, mais conhecimento, mais capacidades e atitudes, reforçando os seus atributos pessoais positivos. Lançamos o repto a um conjunto de profissionais, sócios da SPLS, que são, todos eles, empenhados defensores da literacia em saúde.

 

Estas publicações que agora se iniciam serão também vertidas em produtos digitais, em conversas, webinares, seminários e encontros. Queremos um cidadão com maior grau de literacia em saúde. Parece-nos que temos de começar também por isto.

 

Faremos uma monitorização junto do cidadão, pare ver o que ainda temos de melhorar. Vamos a isto.

Cristina Vaz de Almeida,

Presidente da Sociedade Portuguesa de Literacia em Saúde

www.splsportugal.pt

splsportugal@gmail.com

Captura de Ecrã (195).png
Captura de Ecrã (150).png
Captura de Ecrã (129).png
Captura de Ecrã (76).png
Captura de Ecrã (68).png
Captura de Ecrã (53).png