Neida Vicente

  • Nacionalidades: angolana e portuguesa

  • Licenciada em Enfermagem – Escola Superior de Enfermagem Bissaya Barreto (Coimbra)

  • Licenciada em Medicina – Universidade Katyavala Bwila (Benguela - Angola)

  • Mestre em Saúde e Desenvolvimento – Universidade Nova de Lisboa (Lisboa)

  • https://orcid.org/0000-0002-2042-309X

  • neydaneto@gmail.com

1

Percursos

Mestre em Saúde e Desenvolvimento – Universidade Nova de Lisboa (Lisboa)

Doutoranda em Saúde Global e Doenças Tropicais - Universidade Nova de Lisboa (Lisboa)

Tem Dispensário Materno infantil de Benguela, Hospital Militar Principal/Instituto Superior em Luanda) (2005 até ao presente).

Exerceu durante seis anos a atividade de professor de Epidemiologia, Bioética e Investigação no Instituto Superior Politécnico de Benguela (2010-2015).

Exerce atividades de investigação científica nos diversos ramos da saúde pública e global desde 2008 até ao presente (Centro de estudos avançados em educação médica, Luanda; Instituto de Higiene e Medicina Tropical em Lisboa). Participou em projetos de investigação científica subordinados Iniciativas globais de saúde em África (Principal Investigador), Iniciativas globais de saúde em Angola (Research assistant) e Health literacy for COVID-19 (co-Principal Investigador).

Tem interesse no desenvolvimento da linha de pesquisa reduzir a mortalidade evitável através da aplicação dos princípios da agenda 2030 das Nações Unidas e na ampla aplicação do princípio saúde em todas as políticas da declaração de alma Ata. No âmbito da literacia em saúde, propriamente dita, na literacia em saúde para COVID-19, determinantes de saúde, determinantes comerciais da saúde, saúde digital, VIH/SIDA, investigação - ação, equidade e literacia em saúde em populações com baixa literacia geral, etc.

Neida Ramos_edited.jpg

2

Boas Praticas

Neida Ramos recomenda melhor interoperabilidade entre os diversos sistemas sociais, e o sistema de saúde para que se tornem mais acessíveis, através de diversos instrumentos devidamente estruturados e coordenados para que ninguém fique para atrás na obtenção de melhores condições de vida, de saúde e segurança. Para tal a investigação, a integração, e a promoção da literacia em saúde emergem como uma questão fundamental e urgente para benefício de todos os grupos populacionais.

3

Publicações

  • Ramos NNV, Fronteira I, Martins MRO. Building a Health Literacy Indicator from Angola Demographic and Health Survey in 2015/2016. International Journal of Environmental Research and Public Health. 2022; 19(5):2882. https://doi.org/10.3390/ijerph19052882

  • Silvana Martins, Cláudia Augusto, Maria R. O. Martins, Maria José Silva, Orkan Okan, Kevin Dadaczynski, Ana Duarte, Inês Fronteira, Neida Ramos, Rafaela Rosário. (2022). Adaptation and validation of the Digital Health Literacy Instrument for Portuguese university students. Health Promotion Journal of Australia. DOI: 10.1002/hpja.580

 

  • R Rosário, C Augusto, MJ Silva, S Martins, A Duarte, N Ramos, MRO Martins, I Fronteira, Digital health literacy and online information queries in Portuguese university students, European Journal of Public Health, Volume 31, Issue Supplement_3, October 2021 ckab164.039, https://doi.org/10.1093/eurpub/ckab164.039

 

  • Rosário R, Martins MRO, Augusto C, Silva MJ, Martins S, Duarte A, Fronteira I, Ramos N, Okan O, Dadaczynski K. Associations between COVID-19-Related Digital Health Literacy and Online Information-Seeking Behavior among Portuguese University Students. International Journal of Environmental Research and Public Health. 2020; 17(23):8987. https://doi.org/10.3390/ijerph17238987